Já estão a ser testados os primeiros trolleys autónomos e os primeiros ensaios correram muito bem, com um trolley a conhecer Lisboa de forma totalmente autónoma, inclusivamente o seu dono ficou em Londres, onde residem ambos, o senhor e o trolley.

“Correu muito bem o teste, o trolley aterrou em Lisboa, esteve cá cinco dias, foi até Sintra, andou de tuk-tuk, podemos dizer que correu tudo muito bem e que estamos quase a iniciar a produção em série”, explicou Simplício, um dos investigadores que começou a desenvolver os trolleys autónomos como forma de reduzir o impacto do turismo. 

“É uma redução de 50%, uma vez que só vêm as bagagens, não vêm os turistas atrás”, esclarece Simplício, que recorreu a fundos da União Europeia para desenvolver este projecto mas sobretudo para comprar um jipe.

No entanto, nem sempre as coisas correram bem ao longo de todo o processo. No início, verificaram-se alguns acidentes com trolleys autónomos. “Um dos primeiros trolleys caiu ao rio porque o sensor não detectou a água”, lamenta.