Sol e calor quando era suposto estar sol e calor está a confundir as pessoas

“O tempo anda mesmo de todo, então agora está sol numa altura em que era para estar, de facto, sol!?”, interrogava-se Simplício, esta quinta-feira, depois de sentir um clima típico do mês em que Simplício se encontra. “Quando uma pessoa se adapta finalmente ao tempo trocado, ele endireita-se, que é o novo trocado, naturalmente, porque ele já estava direito torto, não sei se me faço entender, provavelmente não, mas se isto fosse para um jornal a sério eu ficava mais apoquentado”, conclui.

Recorde-se que, nas últimas horas, as temperaturas subiram e a chuva deu tréguas, ficando assim uma meteorologia mais ou menos adequada à altura do ano, fenómeno raro que está a causar alguma instabilidade. Como se não bastasse, para já a previsão é de que o tempo se vai manter assim.

“Eu só gostava de saber se o Estado me vai ressarcir do investimento que fiz em fatos de banho de burel, que era para serem quentinhos… eu só gostava de saber e mais não digo, que é para não me alongar”, não se alonga outro indivíduo. “Porque eu tenho ali a quase 5 toneladas em fatos de banho de burel, hã, que agora vou vender a quem!?”, o indivíduo acabou por se alongar. “É que eu fiz uma estartupe para os fatos de banho em burel, que é a Burel Bain, agora quem é que me paga o investimento?”, continua a alongar-se. “Não sei se está a ver que eu já tinha feito casacos de penas sem penas quando foi do Verão no Inverno”, não pára de se alongar.

Para além da confusão que é sentida pela população, alguns equipamentos também não estão a resistir à instabilidade. “Portanto, achámos por bem desligar o metro na medida em que não se dá bem com o calor, assim como também não se dá bem com o frio, porque este metropolitano foi feito para o ambiente de Marte, mas depois eles faliram e nós acabámos por adquirir o equipamento a um bom preço”, explica fonte do Metro de Lisboa.

Sobre o autor

Zé Pedro Silva
facebook.com/zepiter | instagram.com/zepiter | zepiter@gmail.com