ricardo-salgadoRicardo Salgado afirmou esta quarta-feira que a verdade sobre o BES virá ao de cima, só espera que não venha toda ensopada ou que não tenha perdido a tinta.

O ex-presidente do Banco Espírito Santo garante que se a verdade ainda estiver legível, o país ficará a saber que ele nem sequer trabalhava no banco, só lá ia visitar a família.

“Tinha primos praticamente em todos os pisos, depois eram os tios, por isso é que acabava por ficar lá o dia todo”, esclarece Salgado. “Hoje em dia critica-se muito as pessoas por não ligarem à família, mas eu tramei-me”, acrescenta.