el-rey-juan-carlos-cazando-elefantes-en-africa

«Dumbo!… Trombinhas!… Dentuças!… Féfé!… Patuleia!… Áfricaminha!… Venham cá, cucu, tenho aqui amendoins», chamava Simplício, guarda do Parque Natural Sintra-Gorongosa, mas nada. «O último elefante a chegar é um ovo podre», continuava Simplício, mas nada. «Depressa, depressa, venham comigo, estão a chegar aí uns gajos ricos de helicóptero que querem decorar a sala com os vossos molares! Podem esconder-se no meu bungalow», mas nada. Nem um elefante apareceu.

Em causa, segundo o Imprensa Falsa conseguiu apurar, está a decisão do Rei Juan Carlos de abdicar. Tal decisão dará ao monarca mais tempo livre, que deverá ser passado a rachar a anca e a assassinar animais de grande porte.

«Mastronço!… Rato gigante!… Orelhudo!… Vá lá, temos aqui um grupo de turistas australianos que já estão a ficar maçados porque ainda só viram um papa-figos», continuou Simplício, mas sem sucesso.