É conhecido o problema ao nível do alojamento universitário. Segundo o reitor da Universidade de Lisboa, o problema já está a afastar muitos jovens do ensino, obrigando-os a ir trabalhar e a ficar independentes e ricos 5 anos antes dos seus colegas.

O problema é tão grave que o Imprensa Falsa sabe que muitos estudantes, depois de desistirem de procurar de quartos, vão à procura de um terço. “Um terço encontrei, em Fátima”, explica Simplício, que entrou este ano para Direito.

Também há quem, em vez de procurar um terço depois de procurar um quarto, procure apenas festas da cerveja. “Não encontrei um quarto mas para ser sincero também ainda não precisei”, garante um colega de Simplício, “eu na verdade só precisava de um balneário para de vez em quando tomar um banho”.