Depois de uma conferência de cientistas de todo o mundo ter relevado a primeira imagem de um buraco negro, os portugueses pediram desculpa e apresentaram a segunda imagem de um buraco negro, mas desta vez muito mais nítida.

“Isto é que é uma imagem, não é aquilo que os meus colegas cientistas revelaram e que, com toda a franqueza, tanto podia ser um buraco negro como a placa de indução ainda quente”, explica Simplício, “com todo o respeito, porque não fica bem dizermos mal do trabalho dos outros, mas quando se diz que se vai mostrar um buraco negro, é bom que se mostre um buraco negro”.

Certo é que a imagem revelada pelos portugueses é bastante mais nítida. “E o buraco também é bastante mais negro”, acrescenta Simplício.