agora_517042011Que o país tinha recuado um bocado, os portugueses já sabiam. Mas ninguém contava que os temas mais comentados em 2015, na praça pública, fossem Sócrates e Jesus. Sócrates antes de Jesus, como de costume.

«Pronto, mas pelo menos já chegámos ao Jesus, de maneiras que já voltámos a contar os anos para cima», lembra Simplício, que achava que Portugal ia recuar no máximo umas quatro décadas: «Sim, nunca pensei numa coisa destas, agora se me dá licença, tenho de ir caçar o meu jantar.»