Com os nervos à flor da pele, o mundo pensou que ia assistir ontem a mais um episódio de violência, desta feita em Espanha, depois de uma noite eleitoral.

“Agora, vamos de tapas”, foi o comentário de um militante do VOX, que lançou o pânico internacional.

“O quê? Como? De tapas? Eles são mesmo perigosos!”, afirmou-se no Conselho de Segurança das Nações Unidas. Informado sobre o perigo de violência em Espanha, Guterres colocou os capacetes azuis a caminho.

Seria o próprio secretário-geral das Nações Unidas a perceber que tudo não passava de uma confusão. “Tapas é um prato típico em Espanha, particularmente em algumas regiões”, terá explicado Guterres, para descanso da comunidade internacional.

Os espanhóis acabaram por não se aperceber de nada, até porque àquela hora já tinham ido de tapas.