O Presidente da República celebrou ontem 70 anos, mas essa não é a idade do Chefe de Estado, que quando nasceu ainda não havia registos.

Os 70 anos foram feitos só nos últimos 15 dias, mas a Presidência achou por bem dar tolerância de ponto ao presidente, porque a brincar a brincar fez 70 anos, em quinze dias.

Como não tinha agenda, Marcelo limitou-se a deslocar-se a cinco catástrofes, visitou três continentes, recebeu 2 Chefes de Estado, ouviu os partidos, foi de Lisboa a Peniche a nadar, voltou de balão, foi orador em 4 conferências e não leu  qualquer livro porque ontem não se publicou nada e o presidente já leu os livros todos para trás.

“Foi bom, ter assim um dia calmo”, agradeceu Marcelo, ao fim do dia, depois de soprar as velas que eram daquelas que nunca se apagam mas Marcelo apagou-as todas logo, pois elas são mágicas mas não tanto.