Um gato que ficou preso esta manhã numa árvore, na zona da Estefânia, em Lisboa, nem quer acreditar que os bombeiros iniciaram uma greve que vai durar 15 dias.

Este felino, que já na semana passada viu uma cirurgia a uma pata ser adiada devido à greve dos enfermeiros, começa a achar que estão a persegui-lo.

Cá em baixo, na rua, a consternação é grande com a situação do bichano. “Pshiuu pshiuu, às vezes eles chegam a acordo e as greves acabam mais cedo”, tenta tranquilizar uma moradora.