Jovens aguentaram-se bem na gruta tanto tempo pois já tinham estado em Lisboa à espera do metro

[the_ad id=”10494″] Apesar de ter sido uma grande aventura, a de um grupo de jovens que ficou preso com o seu treinador durante vários dias numa gruta, esta não terá sido a mais complicada alhada em que a equipa se meteu.

Há uns anos passaram por Lisboa e entraram numa estação para apanhar o Metro. Já nesse tempo, foram os conhecimentos do treinador ao nível da meditação que levou os jovens a manterem toda a calma e tranquilidade, superando as dificuldades de um ambiente tão difícil.

“Só não sei se foi pior porque havia uma cafetaria no metro de Lisboa e íamos comendo uns chocolates”, recorda um dos jovens, “aqui na gruta não havia nada para comer, parecia a CREL”.

“Lembrem-se de quando esperámos pelo Metro em Lisboa”, foi uma das frases que o treinador usou para motivar os jovens durante estes dias. O técnico já recebeu entretanto várias propostas para ajudar mais pessoas com a sua meditação, nomeadamente da comissão de utentes do metropolitano de Lisboa e dos passageiros do aeroporto.

[the_ad id=”13302″]

Sobre o autor

Zé Pedro Silva
facebook.com/zepiter | instagram.com/zepiter | zepiter@gmail.com