Um investigador que perdeu o seu trabalho sobre a comunidade judaica em Portugal no metro do Porto está muito arrependido de não ter ido para Lisboa, onde não existe metropolitano. 

“Em Lisboa não tinha certamente perdido o meu trabalho no metro”, lamenta este estudioso, que deixou a mochila para trás, “em Lisboa teria perdido o metro”. 

Recorde-se que a mochila terá sido levada por alguém, pois de outro modo teria sido rebentada pela PSP, que não pode ver mochilas sozinhas. 

Se encontrou a mochila de Hervé Baudry, pode devolver só o trabalho do senhor e ainda recebe uma recompensa, para além dos bens que já lhe vendeu na net.