Mirem,

Antes de mais, devo admitir que não li o vosso artigo no El País, aquele em que supostamente arrasam com Portugal por causa do assalto a Tancos. Não li por nenhuma razão pessoal, mas simplesmente porque isto hoje em dia não se lê artigos. Só o título. No vosso caso, devo admitir que nem li o título. Não li mesmo nada. Só li a notícia de cá sobre o artigo daí. Agora que penso nisso, nem li a notícia de cá sobre o artigo daí. Lá está, só vi o título. E já foi demais.

[the_ad id=”10494″] Começo por dizer que o artigo está muito mal escrito. Se querem dizer mal de nós, digam-nos na nossa língua, não se escondam na vossa, que só vocês entendem. Depois, tudo o que lá dizem é mentira. Excluindo a parte em que falam do furto de armas. Mas atenção: Se é verdade que vieram ao nosso quintal, o vosso cão também não ladrou. Esse animal que ladra por tudo e por nada, às vezes França faz barulho até mais tarde e o cão fica horas a ganir, mas desta vez nem um “ão”. Esse cão dá tanto sinal como aquele vosso toro de Osborne.

Entretanto, uma pergunta: Por onde será que as armas foram, depois de serem levadas de Tancos? Há uma forte probabilidade de terem passado por Espanha. Ora, se é uma vergonha um país ser gamado, o que dizer daquele que deixa os larápios passearem-se com as armas do vizinho? É que ninguém nos teria vindo ao paiol se o nosso vizinho não estivesse sempre a dormir a sesta. A primeira coisa que os gatunos estudam, quando planeiam um assalto, é o vizinho. Com o mar eles sabiam que não iam ter problemas, mas Espanha ainda vê menos.

Resumindo, o nosso problema são vocês. São um chamariz. Os bandidos pensam “vamos levar a cabo uma operação em Portugal” e dizem os bandidos mais conscientes “Portugal? estás maluco? não me meto com eles!”, mas logo diz o outro “não tenhas medo porque a gente pira-se logo para Espanha e aí é bar aberto”.

Tudo isto admitindo que não foram vocês a levar as armas, porque testemunhas garantem que os autores do furto tinham sapatos em bico. Ficaram marcados na terra.

Vamos lá a ver. Já estivemos a hablar melhor. E se vocês não se organizam, nós temos mesmo de comprar vedações e pôr câmaras.