Os tribunais encerrados pelo anterior governo foram reabertos pelo actual executivo, que na verdade só lá meteu uma pessoa para dizer às outras que têm de ir ao Tribunal a sério.

Esta notícia chega numa altura em que as populações já se tinham habituado a resolver os conflitos com duelos na praça central.

“O senhor Simplício quer uma serventia de passagem para um terreno que tem sem acesso à estrada e o senhor Simplício não lha quer dar, de maneiras que vão resolver isto hoje”, explica Simplício, enquanto assiste ao último duelo da terra porque amanhã já há tribunal.