O genro de Jerónimo de Sousa já é o homem mais bem pago do mundo para substituir lâmpadas, mas a candidatura que está a preparar para ficar com o Lumina, o festival de luz em Cascais, pode torná-lo mesmo no homem mais rico do mundo.

Recorde-se que o Lumina é composto por milhões de lâmpadas, algo que não assusta o genro do líder comunista, que já mudou umas quantas em Loures.

“O difícil é enroscar a primeira”, comenta, “depois é como andar de bicicleta”.

“Com pedais?”, quiseram saber os jornalistas. “Não, eu uso a mão, porque penso que este trabalho deve continuar a ser artesanal”, explica.