O Presidente da República saiu em defesa de Cristiano Ronaldo, que está a ser acusado de violação por uma norte-americana. Marcelo não percebe como é que alguém no seu perfeito juízo podia recusar entrar num espaço com água, tal como é um jacuzzi.

“Eu naturalmente até passaria por mal-educado ao atirar-me de cabeça para o jacuzzi antes mesmo de ser convidado pelo Cristiano”, afirmou o Chefe de Estado, que defende assim que as alegações da norte-americana não parecem credíveis.

No entanto, Marcelo lembra que cabe à Justiça investigar, neste caso a justiça norte-americana, porque se fosse na justiça portuguesa a norte-americana acabaria por ser alegadamente abusada outra vez com um acórdão de pendurar na parede.