Depois das dúvidas levantadas pelo juiz Carlos Alexandre, o Imprensa Falsa sabe que está a ser considerada uma repetição do sorteio, desta feita com um processo infalível, mais concretamente o pedra papel ou tesoura.

Assim, os dois magistrados devem encontrar-se no corredor e ver quem fica com o Marquês usando a popular técnica. O momento deve ser, uma vez mais, presenciado pela imprensa.

“Em cima da mesa também esteve o pim, pam, pum e o um, dó, li, tá”, adianta fonte do Conselho Superior da Magistratura.