Press "Enter" to skip to content

Conversa de “dar um tempo” passa a ser considerada anestesia e terá de ser administrada por profissionais depois de aprovada pelo Infarmed

[the_ad id=”10494″] “Precisamos de dar um tempo”, era uma expressão frequentemente usada pelos casais, mas a partir de agora terá de ser administrada por profissionais, uma vez que foi considerada anestesia.

“Na verdade, quando se diz que é preciso dar um tempo, está-se a querer dizer que é preciso dar o tempo todo mas sem doer tanto”, explica João Tranquilo, responsável pela análise deste fármaco, que aguarda agora a autorização do Infarmed.

“Até à aprovação pelo Infarmed, ninguém poderá usar ou pedir um tempo”, esclarece Tranquilo.

Os testes realizados até à data têm corrido muito bem. Um dos casais que aceitou ser testado, quando as coisas se começaram a complicar, ela chamou um anestesista que disse ao rapaz, antes da conversa entre os dois, que eles precisavam de um tempo.

“Já pode falar com ele”, afirmou o anestesista à rapariga, depois de administrada a anestesia e de o rapaz parecer na boa, dentro do possível.

[the_ad id=”13302″]