Press "Enter" to skip to content

Conselho de Segurança das Nações Unidas está preocupado com a guerra pelo melhor pastel de nata

[the_ad id=”10494″] O Conselho de Segurança das Nações Unidas apelou esta segunda-feira à calma entre os concorrentes a melhor pastel de nata, numa altura em que o conflito sobe de tom. Se no início era só um concurso gastronómico, hoje está muita coisa em jogo e por isso são ultrapassados muitos limites.

“O pastel da nata da Bom Bocado nem devia ser considerado um pastel mas sim uma quiche, na medida em que não respeita o diâmetro do pastel tradicional”, afirmou há dias o senhor Simplício, da pastelaria Confeitaria do Mel. A resposta não se fez esperar. Uma carrinha suspeita tapou a entrada para a fábrica da Confeitaria do Mel.

Em Portugal já se encontram vários observadores das Nações Unidas, mas o trabalho nem sempre é facilitado. “A pastelaria Doce Pecado não cumpriu a resolução das Nações Unidas e vedou-nos o acesso que visava confirmar que não estavam a usar armas de destruição de massa folhada”, explica o porta-voz da ONU.

Entretanto, o secretário-geral das Nações Unidas, o português António Guterres, já veio pedir um cessar-fogo na cozinha e desafiou os pasteleiros para um encontro. “Não tem que haver um pastel melhor do que os outros, são todos de chorar”, afirmou Guterres.

[the_ad id=”13302″]