Depois de ter sido eleito o melhor ministro das Finanças pelo Financial Times, Mário Centeno fez uma cativação para celebrar e pediu bilhetes para não ver o Benfica, num pedido que está a ser investigado pelo inspector Max. 

O titular da pasta das Finanças pediu então bilhetes para uma ópera que decorria ao mesmo tempo que o jogo entre o Portimonense e o Benfica. Assim, Centeno não assistiu à partida, como pretendia, ficando assim sem saber que o seu clube do coração marcou os dois únicos golos do encontro. 

Entretanto, Mário Centeno também deixou de ser considerado o Ronaldo do Ecofin, passando o internacional português que joga na Juventus a ser considerado o Centeno do futebol.