O primeiro-ministro subiu esta segunda-feira, ao início da tarde, ao telhado da sua residência oficial e promete atirar-se se mais alguém disser que ele anda a dramatizar.

“Depois quero ver quem é que andava a dramatizar”, acaba de gritar lá de cima, numa altura em que já estão várias dezenas de curiosos no local.

Foi montado um perímetro de segurança pelas autoridades e o Presidente da República estará a caminho para tirar uma selfie com o suicida, não estando, no entanto, prevista qualquer declaração por parte do Chefe de Estado que terá deixado a língua na China.