País espectacular a celebrar os bons momentos revela-se igualmente espectacular nos momentos difíceis

 Um país que já se tinha revelado incrível a celebrar os grandes momentos, como as conquistas em todas as provas desportivas e culturais do mundo, para além de reduções de défice com três feriados e duas greves por semana, conseguiu revelar-se este fim-de-semana também espectacular ao nível da união nos momentos difíceis.

Depois de uma tragédia de fazer uma nação cair de quatro e ficar nessa posição durante algum tempo, Portugal uniu-se e começou a ajudar as vítimas e os bombeiros de um dos mais dramáticos incêndios florestais de sempre.

Com alimentos e água para os bombeiros, dinheiro em contas solidárias e chamadas para números de apoio, para além de milhares de partilhas nas redes sociais para ajudar a encontrar pessoas, foram diversas as manifestações de solidariedade e grandeza de um povo que desta vez não quer nenhuma taça, só quer que apareçam os tais planos de prevenção, as tais limpezas das matas e florestas, apoio aos bombeiros e que as fases de maior risco passem a ser decretadas sempre que o risco for grande e não de 1 de Julho a 30 de Setembro.

“É só isso que a gente pede e se formos a ver bem as coisas, nem é assim tanto”, conclui Simplício.

Para apoiar as vítimas:

Conta solidária Caixa tem o número 0001 100000 330 e o IBAN PT50 0035 0001 00100000330 42

Novo Banco conta solidária: 0003 40461950 e IBAN PT50 0007 0000 0034046195023

BCP, Conta Solidária Incêndio Pedrógão Grande: IBAN PT50 0033 0000 45507587831 05

RTP: 760 200 600 (0,60€ + IVA). 0,50€ do valor da sua chamada revertem para as vítimas do incêndio de Pedrógão.

SIC: 760 100 100, estará a contribuir com €0,50

Ajudar as vítimas do grande incêndio no Pedrógão

Share

Sobre o autor

Zé Pedro Silva
facebook.com/zepiter | twitter.com/zepiter | [email protected]