(Opinião) Agora é que a Mandona vem

Só para recordar que assim há uma década e meia – talvez duas – a Madonna tinha comprado uma casa em Portugal, mais concretamente no Algarve, mais concretamente na Quinta do Lago. A Madonna comprou uma casa em Portugal! Foi a loucura. Já fazíamos todos conta de ir ao mar fazer xixi com a Madonna, encontrar a Madonna no café – está boa, Madonna? – ou no mercado a comprar peixe – também queria uma dourada assim como a que leva a Dona Madonna.

Sucede que havíamos embandeirado em arco e a casa que se atribuía a Madonna era de um produtor da Sony Music que tinha convidado quem para umas férias? Isso. A Madonna. Alguém viu a senhora e concluiu imediatamente que aquela enorme mansão só podia ser dela. 95% dos estrangeiros no Algarve estão de passagem, mas nós gostamos de arriscar.

Naquele tempo, a droga estava barata. Não só a Madonna tinha comprado uma casa no Algarve como também se vislumbrava ao longe, no horizonte, uma onda gigante. Oh! A onda gigante! Que bela história, fake news vintage! Vinha de lá uma onda enorme e os portugueses começaram a correr. À primeira vista, parecia que se queriam proteger, mas correram apenas para a duna ou para a falésia, para ver melhor. Se fosse mesmo uma onda gigante, o problema demográfico era hoje um problema ainda maior.

Voltando à Madonna e ao seu regresso a Portugal. Já se sonha com ela na fila da Padaria Portuguesa. Desta vez, eu reconheço que teve mais ares de quem quer montar a tenda, mas que diabo, será que ela não pode vir aí sem que a gente apareça com um cabaz de boas-vindas à nova vizinha?

Partilhe esta notícia:

Sobre o autor

Zé Pedro Silva
facebook.com/zepiter | instagram.com/zepiter | zepiter@gmail.com