And now, the end is near

frank-sinatra“A rede social (Facebook) está a testar uma nova ferramenta que permite aos utilizadores catalogar as notícias que caem no feed. Esta é a mais recente incursão do Facebook na luta contra as notícias falsas que circulam na rede.”

Não me quero armar em Marques Mendes, mas eu já tinha dito, no meu comentário semanal com a Clara de Sousa, que seria esta a solução do Facebook. Contratar pessoas estaria sempre fora de questão, porque o Zuckerberg não tem dinheiro nem para mandar cantar um cego. A avaliação só podia ser feita, portanto, por via de um algoritmo que vai ser ajudado pelos utilizadores. Ou seja, é a tempestade perfeita. O estúpido do algoritmo vai beber informação ao utilizador estúpido que provavelmente diz que uma notícia verdadeiramente manipulada e criminosa é das boas e que uma notícia satírica é “conteúdo enganador”. Porque na primeira ele será mesmo enganado, mas na segunda, como noticia o aparecimento de uma lua com a forma de um sinal de Stop, pareceu-lhe falsa.

Desenha-se o princípio do fim das redes sociais, pelo menos no que diz respeito à partilha de coisas que não estrume. Os feeds serão agora preenchidos por conteúdos ora pagos ora “aceites” e “permitidos” por uma corja de imbecis, esses que colocam aquela cantora Maria Leal nos tops dos mais vistos no You Tube e coisas quejandas.

O controlo do que são notícias manipuladas devia ser feito pelas entidades reguladoras. No caso português, a ERC, esse dormitório. Há dias vi que a ERC quer que o Sapo tenha estatuto editorial. Que grande causa nacional. Sim, vale cada cêntimo que se lhe paga o camarada da ERC que percebeu que o Sapo não sei o quê e tal, malandros. Ao lado, nascem todos os dias páginas e sites e blogues e o camandro, com nomes de tuga não sei quê e portugal isto e aquilo, todos com informação manipulada, só para atrair o imbecil a carregar na publicidade. De caminho, o imbecil fica mais imbecil. E o que faz a ERC? Anda atrás de um Sapo.

Mas a sociedade não se protegeu. Não cuidou dos seus imbecis, mantendo-os longe de toda e qualquer burla. Vai daí o pobre Zuckerberg, parco em recursos, inventou mais um botão. Espero que gostem dessa tal Maria Leal, porque não vai tocar mais nada.

Share

Sobre o autor

Zé Pedro Silva
facebook.com/zepiter | twitter.com/zepiter | [email protected]