Não só não houve assalto em Tancos como inclusivamente alguém foi lá colocar armas para o caso de não chegarem as que lá estavam

A investigação ao furto de armas em Tancos sofreu uma reviravolta este fim-de-semana quando se começou a perceber que não ocorreu nenhum assalto.

Nesta altura parece que apareceram mais armas no paiol, no dia em que foi descoberta a intrusão, relativamente ao dia anterior.

“Mesmo as bobines de arame, havia no inventário mil e quinhentas e agora há duas mil”, esclarece o capitão Simplício, que está a conduzir a investigação.

O que levou algumas pessoas a tomar esta atitude patriótica ainda não é completamente claro, mas fonte do Governo diz que as instalações militares vão passar a ter uma portinha para as pessoas depositarem as oferendas que pretenderem.

Share

Sobre o autor

Zé Pedro Silva

facebook.com/zepiter | twitter.com/zepiter | [email protected]