Com greves nas escolas e infecções nos hospitais, portugueses agarram-se cada vez mais à Wikipédia, que substitui os dois

“Ora bem, vamos cá ver como é que se retira o apêndice”, pesquisava Simplício, há instantes, depois de confirmar no Wikipédia que está com uma apendicite. Agora, no WikiHow, vai aprender a retirar o inútil penduricalho.

“Portanto, incisão aqui… não, é mais para a esquerda, aqui, isso, Tomates!, que isto dói, auuuuu, devia ter pesquisado antes por anestesia, uuuuuuuu, vamos lá… agora qual deles é o apêndice!?”, continuava Simplício.

Com as greves nas escolas e as infecções nos hospitais, os portugueses agarram-se cada vez mais à Wikipédia, que substitui os dois.

“Ab alio expectes, quod alteri feceris”, afirmou o pequeno Simplício, que foi dar uma mão ao pai na operação ao apêndice. “Mas tu sabes (auuuuu, Tomates!) falar latim!?, quis saber o pai. “Aprendi no Wikipedia”, explicou a criança. “Boa, mas podias tentar aprender línguas mais recentes, que te sejam mais úteis, tipo alemão”, sugeriu o progenitor, já com o apêndice de fora. “Ich habe es heute Morgen schon gelernt”, respondeu o pequenote, numa altura em que o seu pai desmaiava por dois motivos, porque o filho sabe as línguas todas e por causa da sua cirurgia.

Share

Sobre o autor

Zé Pedro Silva

facebook.com/zepiter | twitter.com/zepiter | [email protected]