Centeno em Bruxelas escreveu a amigos em Lisboa a dizer que eles lá têm um comboio que anda por baixo da terra

REUTERS/Heinz-Peter Bader

“Eu vou assim… ‘é um sismo, é um sismo, nem vou chegar a sentar-me na presidência do Eurogrupo’, mas as pessoas ao redor pediram-me calma”, começa por relatar Mário Centeno, a amigos em Lisboa, sobre a vida em Bruxelas, onde já dormiu hoje para amanhã ir preencher os papéis.

“O chão tremeu levemente foi muito estranho, mas alguém me explicou que era o ‘metropolitano” e eu, que sou sempre curioso, quis saber o que era isso de ‘metropolitano’, pois bem, é um comboio que anda por baixo da terra”, continua Centeno, que deixou os amigos em Lisboa atónitos.

“Um comboio que anda por baixo da terra, Mário?”, perguntaram. “Um comboio que anda por baixo da terra, Mário!”, respondeu Centeno.

Share

Sobre o autor

Zé Pedro Silva

facebook.com/zepiter | twitter.com/zepiter | [email protected]